Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Como a viagem de Bolsonaro aos EUA mexeu com o clima em Brasília

Capital do país viveu dias de normalidade institucional

Por Robson Bonin Atualizado em 24 set 2021, 17h28 - Publicado em 25 set 2021, 08h23

Nessa passagem de Jair Bolsonaro pela ONU, aliados do presidente no Congresso notaram alguns sinais de que a crise viajou para Nova York.

O chefe do Senado, Rodrigo Pacheco, e o da Câmara, Arthur Lira, só falaram de pauta legislativa nos dias em que Bolsonaro e seus ministros passeavam lá fora.

O presidente do STF, ministro Luiz Fux, só tratou de temas judiciais na agenda da Corte.

O chefe do Exército, general Paulo Sérgio, despachou tranquilo no QG da força, sem ser instado a participar de agendas políticas do governo no Planalto.

Em resumo, com a crise viajando, o país experimentou dias de normalidade.

Continua após a publicidade
Publicidade