Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Comércio e setor de serviços registram aumento no consumo de energia em agosto

Os setores de comércio (+34%), serviços (+28,3%), saneamento (+23,6%) e alimentos (+21,2%) registraram aumento no consumo de energia em agosto. O aumento da carga é consequência da migração para o mercado livre – ferramenta criada por FHC que permite ao contratante negociar diretamente com a fornecedora de energia seus contratos, previamente estabelecendo duração e valores. […]

Por Da Redação Atualizado em 30 jul 2020, 22h06 - Publicado em 15 ago 2016, 16h05
Dança das cadeiras no MME

Aumento no consumo em agosto

Os setores de comércio (+34%), serviços (+28,3%), saneamento (+23,6%) e alimentos (+21,2%) registraram aumento no consumo de energia em agosto. O aumento da carga é consequência da migração para o mercado livre – ferramenta criada por FHC que permite ao contratante negociar diretamente com a fornecedora de energia seus contratos, previamente estabelecendo duração e valores.

Ao contrário do que se imagina, o aumento do consumo elétrico do setor não representa, necessariamente, uma economia mais aquecida, visto que o resultado foi dado pela migração do mercado cativo. Além disso, também não trará impactos ao pequeno consumidor, já que  está é uma negociação entre indústrias.

No mesmo período, a geração eólica e hidráulica produziram, respectivamente, 19,4% e 5,4% a mais. O levantamento é da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica.

Continua após a publicidade
Publicidade