Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia e Mariana Muniz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Combate ao crime no Mercosul terá força-tarefa estilo Lava-Jato

Enquanto o MPF discute encerrar modelo de investigação, governo assina acordo com países vizinhos para investir na forma

Por Robson Bonin Atualizado em 11 ago 2020, 08h55 - Publicado em 11 ago 2020, 08h21

Decreto publicado pelo governo nesta terça oficializa um acordo entre países do Mercosul para possibilitar o trabalho conjunto no combate ao crime organizado.

A partir de agora, investigadores de diferentes países poderão formar força-tarefa conjunta para a investigação de crimes que, “por suas características transnacionais, exijam a atuação coordenada das autoridades competentes”.

“O objetivo primordial é reforçar a cooperação em matéria penal, viabilizando uma efetiva investigação de delitos como o tráfico ilícito de entorpecentes, a corrupção, a lavagem de ativos, o tráfico de pessoas, o tráfico de migrantes, o tráfico de armas e todos aqueles que integram o chamado crime organizado transnacional, bem como os atos de terrorismo ou delitos cujas características tornem necessária a atuação e o combate coordenados entre as Partes”, diz o Planalto.

ASSINE VEJA

A nova Guerra Fria Na edição desta semana: como a disputa entre Estados Unidos e China pode ser vantajosa para o Brasil. E mais: ‘Estou vivendo o inferno’, diz Marcelo Odebrecht
Clique e Assine
Publicidade