Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Com veto à publicidade do projeto de Moro, a alegria voltou ao TCU

Ministro da Justiça não é dos mais populares nos tribunais de Brasília

A decisão do TCU de barrar a propaganda do pacote anticrime de Sergio Moro fez a alegria de alguns ministros do tribunal que há tempos querem ver o ex-chefe da Lava-Jato pelas costas.

Eles dizem que, ao tentar angariar apoio popular ao seu conjunto de propostas para aperfeiçoar o combate à criminalidade, Moro ignorou algo elementar. Não se pode gastar dinheiro público com propaganda de algo que não tenha cunho estritamente “educativo, informativo ou de orientação social”.

Imagine o governo gastando milhões com a campanha publicitária de um projeto que depois termina rejeitado no Congresso? É esse o argumento mais nobre da decisão do TCU. O outro é a péssima imagem de Moro nas cortes de Brasília.

Do contrário, o TCU também já teria barrado o pacote publicitário de projetos como a reforma da Previdência.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Alcides Silva

    Poe que será que os tribunais não gostam dele? Ah, o da Previdência pode.

    Curtir