Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Com juros baixos, leilões atraem mais pessoas físicas, diz pesquisa

Levantamento traçou perfil do comprador dessa modalidade

Por Lucas Vettorazzo Atualizado em 29 jul 2021, 11h13 - Publicado em 29 jul 2021, 13h30

Um levantamento feito pela Zukerman, casa de leilões baseada em São Paulo, mostrou que a maioria dos que optam por comprar bens por essa modalidade são pessoas físicas.  

Segundo pesquisa com mil clientes realizada no primeiro semestre deste ano, 87% dos compradores são pessoas físicas e somente 13%, pessoas jurídicas. 

O resultado foge do senso comum, já que como os bens adquiridos em leilões precisam ser pagos à vista, há a sensação de que os maiores clientes desta modalidade são empresas. 

Com os juros básicos em patamares baixos no país, o mercado de leilões viu aumentar o interesse da população em geral por essa forma de negócio. Os juros básicos reduzem a atratividade de investimentos de renda fixa. 

O leilão, por exemplo, pode ser uma boa oportunidade para a aquisição de imóveis penhorados na Justiça, que costumam ser ofertados em valores abaixo do mercado. 

A faixa etária dos compradores é em sua maioria de 41 a 50 anos, com 31% dos ouvidos nessa idade. Na sequência, com 28% dos clientes, vem a faixa entre 31 e 40 anos. A maioria dos clientes são homens (79%) e pessoas casadas (50%).

Continua após a publicidade
Publicidade