Clique e assine com até 92% de desconto
Radar Por Gabriel Mascarenhas (interino) Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Com Flávio denunciado, Bolsonaro volta a investir em polêmicas

Para mudar a pauta, vale pedir a volta do voto impresso e defender a federalização de Fernando de Noronha

Por Mariana Muniz 5 nov 2020, 22h52

Federalização do arquipélago de Fernando de Noronha, a volta do voto impresso e propaganda política para ex-funcionária fantasma — essa foi a estratégia de Jair Bolsonaro na live desta quinta-feira para tirar o foco da denúncia do Ministério Público do Rio contra o filho Flávio.

Nos últimos dois dias, vieram à tona as notícias de que o senador pelo Republicanos foi denunciado nesta quarta-feira pela prática de “rachadinha”, além da revelação pelo jornal O Globo de importantes detalhes sobre o modus operandi do esquema narradas por uma ex-assessora do gabinete de Flávio na Alerj.

Na live desta quinta, Bolsonaro conseguiu chamar a atenção ao dizer que vai entregar ao Congresso Nacional, no ano que vem, uma proposta para alterar o sistema eleitoral brasileiro. De acordo com ele, o governo federal quer apresentar uma sugestão para a volta do voto impresso. 

Também conseguiu causar ao dizer que o arquipélago de Fernando de Noronha deve ser federalizado. Hoje, o conjunto de ilhas pertence ao estado de Pernambuco.

Só o senso de proteção do presidente em relação aos filhos para explicar a explosão de assuntos supostamente polêmicos na noite desta quinta. Para o leitor atento, fica a impressão de que vale tudo para tirar de vista as graves condutas imputadas ao filho do presidente pelo MP.

Continua após a publicidade
Publicidade