Clique e assine com até 92% de desconto
Radar Por Gabriel Mascarenhas (interino) Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Com ameaças do PCC, juízes de presídios federais terão carros blindados

Em 2019, na gestão do ex-juiz Sergio Moro à frente do Ministério da Justiça, foram transferidos 22 integrantes do PCC para os presídios federais

Por Hugo Marques Atualizado em 22 out 2020, 10h24 - Publicado em 22 out 2020, 13h25

O Departamento Penitenciário Nacional, ligado ao Ministério da Justiça, cedeu viaturas blindadas para os magistrados que atuam como juízes corregedores e juízes substitutos nas cinco unidades prisionais federais de segurança máxima. É uma forma de reforçar a proteção dos juízes.

Em 2019, na gestão do ex-juiz Sergio Moro à frente do Ministério da Justiça, foram transferidos 22 integrantes do PCC para os presídios federais, incluindo o líder Marco Willians Herbas Camacho, o ‘Marcola’, uma forma de isolar ainda mais a facção criminosa.

A audácia do PCC não tem limites. De dentro da cadeia, os líderes da facção promoviam atentados fora da cadeia. No início do mês, outro líder do PCC, André Oliveira Macedo, o ‘André do Rap’, foi solto do presídio de segurança máxima de Presidente Venceslau (que não é presídio federal) por decisão do ministro do Supremo Marco Aurélio Mello. A advogada do criminoso foi estagiária no gabinete do ministro, conforme noticiou a Folha de S. Paulo.

Publicidade