Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Com 4 mil empregos, indústrias de latas de alumínio não para na crise

Governo incluiu o setor no decreto de atividades essenciais durante a pandemia de coronavírus

Por Robson Bonin 27 mar 2020, 19h22

Esta semana a produção de latas de alumínio para bebidas e folha de flanders para embalagens foi incluída pelo governo no Decreto 10.282/2020 que determina as atividades essenciais durante a pandemia de coronavírus no país.

O setor de produção de latas de alumínio, por exemplo, comercializou em 2019, 29,6 bilhões de unidades, com crescimento de 13,7% em relação a 2018, gerando mais de 4.000 empregos diretos.

Para entidades do setor — como a Abralatas, e a Siniem –, o governo segue o caminho adotado nos Estados Unidos de preservação da atividade industrial e de empregos do setor.

Publicidade