Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia e Mariana Muniz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Cobiçada, oposição faz sua primeira reunião para discutir sucessão de Maia

Encontro será amanhã e todos os cenários serão colocados à mesa

Por Evandro Éboli Atualizado em 14 dez 2020, 15h15 - Publicado em 14 dez 2020, 16h23

Dona de preciosos e decisivos 130 votos, os partidos da oposição se reúnem amanhã, pela primeira vez, para discutirem a sucessão na Câmara.

Na pauta, três assuntos: se é fato que Rodrigo Maia está desgastado e, se sim, qual o tamanho desse buraco e como “salvá-lo”; se Arthur Lira de fato está crescendo, se está tentando criar um fato consumado ou se “foi muito cedo para a pista”; e se vale a pena lançar um nome da oposição, ainda que azarão,  e tentar ir a um pouco provável segundo turno, ainda que sob o risco de perder negociação de cargos na Mesa com um dos favoritos.

“Nossa grande preocupação é unificar o campo de atuação da oposição. Numa posição única. E não deixar o presidente Bolsonaro comemorar, por exemplo, escolha da Mesa Diretora da Câmara. Esse é um assunto interno. Até ministro (Álvaro Antônio) já foi demitido porque vazou esquema do governo”, disse a deputada Perpétua Almeira (AC), líder do PCdoB na Câmara.

Nessa reunião, a previsão é da presença de lideranças do PCdoB, PDT, PT, PSOL e PSB.

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade