Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

CNMP aprova abertura de processo contra 11 procuradores da Lava Jato

Conselho aprovou por 8 votos a 3 a apuração da conduta dos agentes da força tarefa no Rio em operação envolvendo Edison Lobão e Romero Jucá

Por Lucas Vettorazzo Atualizado em 19 out 2021, 16h39 - Publicado em 19 out 2021, 16h38

O Conselho Nacional do Ministério Público aprovou há pouco por 8 votos a 3 a abertura de processo disciplinar administrativo contra 11 procuradores da Lava Jato do Rio. Os procuradores são acusados de divulgar dados de um processo que corria em segredo de justiça contra o ex-ministro Edison Lobão e o ex-senador Romero Jucá, ambos do MDB, sobre suspeitas de recebimento de propina em contratos para a construção da usina de Angra 3, no Rio. 

Em junho passado, o corregedor nacional do Ministério Público, Rinaldo Reis, que também é o relator do processo no CNMP, opinou pela demissão dos servidores federais em caso de condenação pela pena máxima. Agora vão começar as apurações de fato do processo disciplinar. Os acusados alegam que as informações sobre a operação relativa ao caso divulgadas no site oficial do MPF eram públicas. 

Os procuradores implicados no processo disciplinar são: Eduardo El Hage, Fabiana Schneider, Marisa Ferrari, José Vagos, Gabriela Câmara, Sergio Dias, Rodrigo Silva, Stanley Silva, Felipe Leite, Renata Baptista, Luciana Sobral e Tiago Martins. Conforme o Radar mostrou em março, a queixa ao CNMP foi feito pelo advogado de Jucá e Lobão

Publicidade