Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia e Mariana Muniz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

CNJ investigará ligação de magistrado que puniu Garotinho com Witzel

Ele compartilhou post a favor de Witzel

Por Da Redação Atualizado em 10 out 2018, 15h32 - Publicado em 10 out 2018, 15h04

O corregedor do CNJ, ministro Humberto Martins, determinou que o Tribunal Regional Federal da 2ª Região apure a conduta do desembargador federal Marcello Ferreira Granado.

Granado aumentou, recentemente, a pena do ex-governador Garotinho de dois anos para quatro anos e meio por formação de quadrilha armada no caso da Operação Segurança Pública.

Na época do julgamento, a defesa alegou perseguição política, já que, pela pena anterior (determinada pela primeira instância), o crime estaria prescrito.

O motivo da reclamação foi o fato de Granado ter compartilhado, dias antes da sua decisão, um post nas redes sociais promovendo o candidato ao governo do estado Wilson Witzel, concorrente de Garotinho ao Palácio Guanabara.

A decisão do CNJ foi tomada numa reclamação impetrada pelo ex-governador.

Continua após a publicidade
Publicidade