Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Cerveja e bola

A Itaipava botou o pé nos gramados brasileiros, onde a Ambev reina sozinha há anos. Assinou um contrato com a Odebrecht na quinta-feira, dia 28, e passou a ter o direito de dar o seu nome ao recém-concluído Fonte Nova, em Salvador, que será rebatizado de Itaipava Arena Fonte Nova. Pagará 10 milhões de reais […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 06h35 - Publicado em 29 mar 2013, 09h56

Fonte Nova: 10 milhões

A Itaipava botou o pé nos gramados brasileiros, onde a Ambev reina sozinha há anos. Assinou um contrato com a Odebrecht na quinta-feira, dia 28, e passou a ter o direito de dar o seu nome ao recém-concluído Fonte Nova, em Salvador, que será rebatizado de Itaipava Arena Fonte Nova.

Pagará 10 milhões de reais por ano, num contrato que vai vigor até 2023. E está negociando um acordo nos mesmos moldes para a Arena  Pernambuco.

Como a Ambev já patrocina a seleção, o futebol da Globo e várias ações de marketing em clubes, ao menos em Salvador e Recife, as marcas se misturarão – mesmo que a contragosto.

Continua após a publicidade
Publicidade