Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Castro recebe indicação de ‘terrivelmente católico’ para desembargador

Três vagas serão abertas para indicação pelo 5º constitucional da OAB

Por Lucas Vettorazzo Atualizado em 27 jul 2021, 11h53 - Publicado em 27 jul 2021, 13h30

Uma disputa ferrenha está tomando os bastidores do judiciário do Rio. Alguns advogados já estão em plena campanha para as três vagas para desembargador no Tribunal de Justiça que serão indicadas pelo governador Cláudio Castro

São vagas do chamado 5º Constitucional, reservadas a juristas. A OAB é responsável por indicar listas sêxtuplas ao TJRJ que, por sua vez, manda listas tríplices para a aprovação e sanção do governador. 

Os interessados precisam fazer uma campanha tripla. Primeiro fazem campanha dentro da seccional da OAB do Rio para figurarem nas primeiras listas. 

Na sequência, precisam fazer campanha no TJRJ para serem mantidos na versão de três nomes da listagem. Por fim, precisam de um bom trânsito com o governador para terem seus nomes aprovados pelo chefe do executivo fluminense.  

A expectativa entre advogados no Rio é que todo esse processo esteja finalizado em novembro. Segundo a coluna ouviu de alguns juristas, a briga para chamar atenção do governador Castro está a todo vapor. 

Um dos postulantes ao cargo, inclusive, fez chegar ao gabinete de Castro uma carta de recomendação assinada por ninguém menos que Dom Orani Tempesta, o cardeal arcebispo do Rio. 

Nos bastidores acredita-se que, assim como Bolsonaro indicou um “terrivelmente evangélico” à vaga aberta no STF, Castro poderá ter o seu “terrivelmente católico” no Tribunal de Justiça do Rio. É que Castro, antes de se tornar político, tinha uma carreira como cantor gospel católico. 

Continua após a publicidade
Publicidade