Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Cara de pau online

A costumeira confusão entre público e privado na Câmara aparece, inclusive, nas formas mais prosaicas. A turma do gabinete do tucano Walter Feldman, por exemplo, não vê qualquer impeditivo em usar o e-mail institucional da Casa como instrumento para descolar um trocado. “Alugo Kit mobiliada” era o título da mensagem enviada na terça-feira para os […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 06h23 - Publicado em 26 abr 2013, 12h31

Titular do gabinete

A costumeira confusão entre público e privado na Câmara aparece, inclusive, nas formas mais prosaicas.

A turma do gabinete do tucano Walter Feldman, por exemplo, não vê qualquer impeditivo em usar o e-mail institucional da Casa como instrumento para descolar um trocado.

“Alugo Kit mobiliada” era o título da mensagem enviada na terça-feira para os 513 deputados – mailling de fazer inveja a empresas. O texto segue detalhando as maravilhas da quitinete, informa o valor do aluguel e, ao final, o contato da interessada em alugá-la.

Certamente, a funcionária do gabinete responsável pela mensagem jamais tomou conhecimento, ou ignorou completamente, uma portaria publicada em 2004.

Trata-se de uma daquelas medidas que só serve para enquadrar quem não tem nenhum bom senso. O texto diz o óbvio sobre o uso do correio eletrônico da Câmara: vedado envio de mensagens com material comercial, oferta de produtos ou serviços próprios ou de terceiros.

Continua após a publicidade
Publicidade