Clique e assine com até 92% de desconto
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Candidatos a prefeito do Rio pedem que Globo reveja cancelamento de debate

Carta assinada por sete candidatos sugere à emissora medidas para viabilizar a realização do programa, suspenso por risco de aglomeração

Por Mariana Muniz Atualizado em 25 set 2020, 14h35 - Publicado em 25 set 2020, 14h30

Sete candidatos à prefeitura do Rio de Janeiro encaminharam nesta sexta-feira uma carta à Rede Globo pedindo para que a decisão de cancelar os debates eleitorais seja reconsiderada. O texto destaca a importância do evento para o o diálogo democrático e sugere algumas medidas que poderiam viabilizar a realização do programa.

A nota é assinada pelos candidatos Benedita da Silva (PT), Clarissa Garotinho (PROS), Delegada Martha Rocha (PDT), Eduardo Bandeira de Mello (Rede), Fred Luz (Novo), Paulo Messina (MDB) e Renata Souza (PSOL), que afirmam “respeitar a preocupação da Globo com a saúde de seus profissionais”.

Os candidatos sugerem à emissora que todos os assessores dos candidatos fiquem de fora do local, reduzindo o número de pessoas. “Os (as) candidatos (as) não serão acompanhados dentro do estúdio por nenhum assessor. Sua equipe aguardará em salas separadas e disponibilizadas pela emissora para cada staff de campanha, podendo fazer contato com o (a) candidato (a) por meio de aplicativo de mensagem, sem áudio ou vídeo e no modo silencioso”, diz trecho da carta a que o Radar teve acesso. 

Entre as medidas apontadas à Globo ainda estão o compromisso dos políticos com o uso da máscara, “retirando-as apenas quando for a sua vez de falar na tribuna, por meio de microfones de uso individual”, e o distanciamento de mais de 1.5 metro entre os candidatos.

Leia a seguir a íntegra da carta encaminhada à Rede Globo pelos sete candidatos:

Rio de Janeiro, 25 de setembro de 2020.

CARTA AO GRUPO GLOBO

O debate democrático é essencial

Esta semana fomos comunicados da decisão do Grupo Globo de não promover debate com os candidatos no primeiro turno. Como as conversas sobre o formato do debate estavam sendo tratadas diretamente conosco e nossas assessorias, gostaríamos de apresentar para a consideração da emissora algumas sugestões com o intuito de viabilizar a realização do mesmo.

Continua após a publicidade

Respeitamos a preocupação do Grupo Globo com a saúde de seus profissionais, e é nossa preocupação também que as condições sejam aquelas recomendadas pelos órgãos de saúde. Assim sendo, os candidatos abaixo assinados propõem:

1) Os (as) candidatos (as) não serão acompanhados dentro do estúdio por nenhum assessor. Sua equipe aguardará em salas separadas e disponibilizadas pela emissora para cada staff de campanha, podendo fazer contato com o (a) candidato (a) por meio de aplicativo de mensagem, sem áudio ou vídeo e no modo silencioso.

2) Os (as) candidatos (as) respeitarão o uso das máscaras durante todo o debate, retirando-as apenas quando for a sua vez de falar na tribuna, por meio de microfones de uso individual;

3) Serão respeitadas as demais medidas sanitárias, tais como, o uso de álcool gel e distanciamento de mais de 1.5m entre os candidatos (note que é possível, já que estimamos haver 10 candidatos com direito legal de participar dos debates, número não muito superior às eleições de 2016, em que havia 8 participantes);

4) O acesso às dependências da emissora será antecedido, na entrada, da medição de temperatura. Se algum participante, candidato (a) ou assessor (a), estiver com a temperatura corporal indicando febre, não participará do debate.

5) Manifestamos ainda nossa disposição de que a realização do evento se dê, como alternativa, em espaço aberto.

Com base nessas considerações, aguardamos a manifestação desta emissora, no sentido de reavaliar sua decisão e oferecer ao eleitor carioca a possibilidade de ter acesso a um amplo debate democrático.

Benedita da Silva (PT)
Clarissa Garotinho (PROS) Delegada Martha Rocha (PDT) Eduardo Bandeira de Mello (Rede)

Fred Luz (Novo) Paulo Messina (MDB) Renata Souza (PSOL)

Continua após a publicidade
Publicidade