Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Candidato à Presidência da Câmara distribui anel banhado a ouro a colegas

Líder da bancada da bala, Capitão Augusto pede aos gabinetes que os deputados informem numeração do dedo: "uma cortesia apenas"

Por Evandro Éboli Atualizado em 24 jul 2020, 21h40 - Publicado em 23 jul 2020, 13h38

Candidato a presidente da Câmara dos Deputados, o Capitão Augusto (PL-SP) inovou na sua campanha antecipada.

Além de promessas que já fez, do tipo criar um horário obrigatório nas TVs comerciais de noticiário de votações da Casa, o líder da bancada da bala encontrou outra maneira de agrado.

ASSINE VEJA

Crise da desigualdade social: a busca pelo equilíbrio Leia nesta edição: Como a pandemia ampliou o abismo entre ricos e pobres no Brasil. E mais: entrevista exclusiva com Pazuello, ministro interino da Saúde
Clique e Assine

O parlamentar enviou aos gabinetes a oferta de um anel, banhado a ouro,  estilizado e grafado com símbolo do Congresso Nacional e a inscrição do Poder Legislativo numa das laterais.

Aos gabinetes, ele enviou o “croqui” do vistoso adereço e pede que informem a numeração do dedo.

“A Frente Parlamentar de Segurança está confeccionando um anel exclusivo da Câmara dos Deputados, em comemoração a 56ª legislatura. Solicito a gentileza de informar a numeração de anel que utiliza. Pode enviar diretamente para o email do meu gabinete. Obrigado. Imagens do modelo do anel, anexas”, informa o Capitão Augusto aos colegas, com o modelo do anel anexado.

Augusto disse ao Radar que o anel é banhado a ouro e que se trata de uma “cortesia”, sem qualquer interesse eleitoral.

“Imagina associar isso à minha campanha. Não é tão simples assim. Não tem nada disso. É uma lembrança a apenas alguns colegas, como já fiz outras vezes. Uma cortesia da frente parlamentar”, disse Augusto.

O deputado afirmou o anel banhado a ouro será distribuído para “uma meia dúzia” apenas, “menos de dez”.

Ele disse que está pagando do próprio bolso. Perguntado quanto custou cada um, respondeu:

Continua após a publicidade

“Não se fala preço de presente”.

E a cortesia do deputado não para aí. Ele envia outros 180 anéis, esses de prata, a parlamentares defensores dos chamados grupos de Cac (Caçadores, Atiradores e Colecionadores de armas). É a bancada do CAC.

A parte da frente desse anel traz a inscrição “CAC”, dentro de um alvo de stand de tiro. No entorno, as palavras “atiradores, caçadores, colecionadores”. Nas laterais, de um lado “frente parlamentar”, e no outro um brasão da República.

No ano passado, o deputado distribuiu para os colegas da bancada da bala um prendedor de gravata com o desenho de um fuzil.

Abaixo, o modelo do anel do CAC.

 

///Reprodução

 

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade