Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Câmara de Florianópolis pode instaurar CPI contra sindicato dos vereadores

Inusitado

A Câmara de Florianópolis pode acabar instaurando uma CPI contra o sindicato dos próprios vereadores. É o que quer, pelo menos, Bruno Souza (PSB), ao apresentar requerimento neste sentido na Casa.

Ele acusa o Sintrasem de praticar atos ilícitos no uso de repartições públicas e irregularidades na contratação de funcionários. ALém disso, ele reclama das manifestações da entidade ao fechar vias públicas.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

  1. Há erro de entendimento do responsável pela matéria. Sintrasem é o sindicato dos servidores municipais, que discorda do prefeito Gean, que quer contratar organizações sociais para gerir creches e upas em face da folha ter atingido o limite definido na lei de responsabilidade fiscal. A matéria é controversa, ainda mais que SC teve recentemente problemas com administrações de organizações sociais na administração do Hospital Florianópolis e SAMU, sem contar que esse tipo de contratação suscita prós e contras no diz respeito a uso político e possibilidade de envolvimento de ganhos com propinas por parte do contratante. Alega o sindicato que ao aceitar isso está concordando com a privatização da saúde na ilha de Santa Catarina. Mas este entendimento não sobrepuja a necessidade da população de educação e saúde. Vai ser difícil o sindicato segurar essa.

    Curtir