Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Câmara convoca ministro da Defesa para explicar crise nas Forças Armadas

Deputados da Comissão de Fiscalização e Controle aproveitaram um requerimento sobre gastos com carnes e bebidas para chamar Braga Netto

Por Manoel Schlindwein Atualizado em 1 abr 2021, 10h35 - Publicado em 31 mar 2021, 10h57

Um dia após o rebuliço sem precedentes na área militar do governo, que culminou com a demissão do ministro da Defesa, Fernando Azevedo, e a renúncia dos comandantes do Exército, Marinha e Aeronáutica, deputados aproveitaram uma oportunidade para cobrar explicações do general Braga Netto.

A Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara aprovou nesta manhã a convocação do novo ministro da Defesa para esclarecer os processos de compra para as Forças Armadas chancelados pelo governo federal. Na prática, a convocação vai tratar da crise das Forças Armadas.

O requerimento, do deputado Elias Vaz (PSB-GO), foi aprovado por unanimidade nesta quarta-feira. “Queremos saber por que o governo federal gastou milhões com picanha, cerveja, bacalhau, salmão e filé mignon para as Forças Armadas, um cardápio muito distante da realidade da maioria dos brasileiros”, afirma o parlamentar. Segundo Vaz, a convocação também será uma oportunidade para tratar da crise das Forças Armadas.

Como o Radar mostrou em fevereiro, o deputado Elias Vaz acredita ter encontrado indícios de superfaturamento na compra feita pelas Forças Armadas de 714.000 quilos de picanha e de 80.000 unidades de cerveja. Os valores seriam até 67% superiores aos praticados pelo mercado.

Leia também:

Continua após a publicidade
Publicidade