Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia e Mariana Muniz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Bondade sem licitação

O CNJ recebeu novas denúncias de maracutaias envolvendo a ex-presidente do Tribunal de Justiça da Bahia Telma Brito, já atolada em irregularidades. Durante a gestão Telma, em março de 2011, o TJ comprou um prédio por 15 milhões de reais, sem licitação, para funcionar como um anexo da Corte. Eis que, oito meses depois do […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 04h59 - Publicado em 14 nov 2013, 06h02
telma

Mais denúncias

O CNJ recebeu novas denúncias de maracutaias envolvendo a ex-presidente do Tribunal de Justiça da Bahia Telma Brito, já atolada em irregularidades.

Durante a gestão Telma, em março de 2011, o TJ comprou um prédio por 15 milhões de reais, sem licitação, para funcionar como um anexo da Corte.

Eis que, oito meses depois do negócio fechado, o Tribunal cedeu o edifício ao governo do estado. Em troca da bondade, o TJ recebeu outro imóvel, com documentação irregular, trinta quilômetros distantes do prédio recém-comprado.

A propósito, o atual presidente do tribunal, Mario Hirs, foi afastado do cargo por suspeitas de liberar indenizações de precatórios superfaturadas.

Continua após a publicidade
Publicidade