Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Bolsonaro volta a negar incêndios na Amazônia: ‘mentira deslavada’

'Não adianta falar que nós queimamos a Amazônia. É uma mentira deslavada', disse o presidente no lançamento do Plano Safra

Por Robson Bonin 22 jun 2021, 18h05

Em seu discurso no lançamento do Plano Safra, Jair Bolsonaro disse que os incêndios na Amazônia, que mobilizaram a atenção do planeta nos últimos anos, foram “uma mentira deslavada”.

No universo paralelo do presidente, “floresta úmida não pega fogo” e o que o mundo cobra do Brasil na área ambiental nada mais seria do que uma “grande campanha contra nós é por causa do nosso potencial”.

“Não adianta falar que nós queimamos a Amazônia. É uma mentira deslavada. Todos nós sabemos que floresta úmida não pega fogo. Essa grande campanha contra nós é por causa do nosso potencial”, disse Bolsonaro.

A fala do presidente ocorre no momento em que diplomatas dos Estados Unidos cobram publicamente o Planalto por medidas concretas na área ambiental. Além de negar as queimadas, Bolsonaro fez rasgados elogios a Ricardo Salles, investigado por beneficiar madeireiros na Amazônia.

Continua após a publicidade
Publicidade