Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Bolsonaro vai posar de injustiçado por crise que ele mesmo alimentou

Ao não divulgar exames, presidente deixou conscientemente as suspeitas sobre sua saúde proliferarem nas redes

Por Robson Bonin 13 Maio 2020, 15h43

Com a divulgação do seu resultado de coronavírus pelo STF, Jair Bolsonaro e seus operadores do gabinete do ódio vão martelar a partir de agora, nas redes, que o presidente foi injustiçado, perseguido e tratado como mentiroso por quem cobrava a divulgação do seu teste.

A novela foi premeditada, segundo um auxiliar direto. “O presidente faz isso de caso pensado. É ele quem dita a narrativa. Agora vai todo mundo publicar que deu negativo, que ele não mente”, diz o assessor.

Enquanto segurou a divulgação dos exames, Bolsonaro chegou a dizer que talvez tivesse pegado o vírus e manifestou seguidas vezes parecer gripado, passando a mão no nariz em público nos passeios em que afrontou a quarentena do coronavírus no DF.

Um dos testes de Bolsonaro, realizado com o codinome de “Airton Guedes” //Divulgação
Publicidade