Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Bolsonaro promete ‘bomba’, mas não mostra provas de fraude na urna

Presidente veiculou boatos e teorias da conspiração em live nesta quinta

Por Lucas Vettorazzo Atualizado em 30 jul 2021, 10h05 - Publicado em 29 jul 2021, 20h34

O presidente Jair Bolsonaro prometeu soltar uma bomba contra a lisura do processo eleitoral em uma live transmitida na noite desta quinta-feira, 29. 

O que se viu, no entanto, foi um arrazoado de vídeos de teoria da conspiração no Youtube, vídeos de eleitores idosos com problemas no dia da votação e reportagens de televisão que registraram algumas falhas ao longo dos pleitos.  

O conjunto de vídeos apresentado hoje pelo presidente e por um auxiliar palaciano como “fortes indícios” contra a urna eletrônica circulou amplamente nas redes sociais em 2018.  A maior parte foi desmentida à época em que foi ventilada.

Em uma das próprias reportagens mostradas pelo presidente em tom de denúncia, o jornalista da rede Record em Caxias no Maranhão diz que a Polícia Federal abriu inquérito para apurar suspeitas de irregularidades no processo eleitoral local. Ao que tudo indica, ninguém no Palácio do Planalto se deu ao trabalho de ver que fim levou o inquérito da PF.

Bolsonaro aproveitou a oportunidade ainda para proferir seus já contumazes ataques ao presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, e também fazer suas seguidas ameaças à democracia brasileira. 

Continua após a publicidade

Num dos momentos mais infames da live desta quinta, Bolsonaro deu play em um vídeo de um suposto programador que “simulou” em um programa de computador o “sistema da urna”, que ele chama de “código-fonte da urna”. 

O rapaz faz uma série de demonstrações de supostas provas de fraude, mas não explica como ele “criou” esse “protótipo” e nem como como ele “produziu” a fraude. 

“Nós não temos provas de fraude, mas indícios de que nas eleições pode ocorrer a mesma coisa (do que no vídeo)”, disse Bolsonaro. “Eu não tenho prova de que a urna é fraudada, mas também não tenho prova de que ela não é”, completou. 

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade