Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

‘Bolsonaro pediu o cargo’, diz aliado de Fernando Azevedo

Azevedo vinha atuando para fortalecer projetos da área de Defesa e colhia números positivos na área

Por Robson Bonin Atualizado em 30 mar 2021, 08h58 - Publicado em 29 mar 2021, 16h02

O ministro da Defesa, Fernando Azevedo, pediu demissão do cargo nesta segunda-feira por ordem direta do presidente Jair Bolsonaro.

Segundo um aliado do ministro na cúpula militar, Azevedo estava em pleno trabalho de consolidação dos orçamentos e de projetos de investimento da pasta e só deixará o governo porque Bolsonaro assim ordenou.

“O presidente pediu o cargo do ministro”, disse uma fonte militar ao Radar.

Não está claro se Bolsonaro solicitou a vaga de ministro para entregar o posto a Eduardo Pazuello, que ficou na chuva após a demissão na Saúde.

A nota do ministro Azevedo:

“Agradeço ao Presidente da República, a quem dediquei total lealdade ao longo desses mais de dois anos, a oportunidade de ter servido ao País, como Ministro de Estado da Defesa. Nesse período, preservei as Forças Armadas como instituições de Estado. O meu reconhecimento e gratidão aos Comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, e suas respectivas forças, que nunca mediram esforços para atender às necessidades e emergências da população brasileira. Saio na certeza da missão cumprida”. 

Leia também:

  • Bolsonaro escolhe novo chefe do Itamaraty e anuncia outros nomes.
  • Pujol reúne alto comando do Exército para tratar de possível saída.
  • Escolha de diplomata de carreira como chanceler traz alívio ao Itamaraty.
Continua após a publicidade

Publicidade