Clique e assine a partir de 8,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Bolsonaro irá manter o Bolsa Família e nega congelar aposentadoria

Presidente afirmou que merece um "cartão vermelho" quem defende essa ideia

Por Evandro Éboli - Atualizado em 15 set 2020, 10h49 - Publicado em 15 set 2020, 10h29

Numa manifestação em rede social na manhã desta terça-feira, Jair Bolsonaro reagiu a manchetes de alguns jornais e negou que irá congelar aposentadorias e reduzir benefícios para pessoas pobres com deficiência.

A informação teria partido do Ministério da Economia.

Bolsonaro afirmou que quem propôs algo desse tipo, e reconheceu que foi de alguém do governo, merece ser demitido. Usou a metáfora do futebol.

“Quem, por ventura, vier a propor para mim uma medida como essa só posso dar um cartão vermelho para essa pessoa. É gente que não tem um mínimo de coração, um mínimo de entendimento de como vivem os aposentados no Brasil”, disse Bolsonaro.

“Pode ser que alguém da equipe econômica tenha falado sobre esse assunto, mas por parte do governo jamais vamos congelar salários de aposentados”.

O presidente anunciou ainda que o Bolsa Família será mantido, com esse nome, até o final de seu mandato.

“No meu governo, até 2022, está proibido falar a palavra Renda Brasil. Vamos continuar como Bolsa Família. E ponto final.”

ASSINE VEJA

Covid-19 no Brasil: o pior já passou Leia nesta edição: Queda na curva de mortes mostra sinais de alívio na pandemia. E mais: por que o futuro político de Lula está nas mãos de Bolsonaro
Clique e Assine
Continua após a publicidade
Publicidade