Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Bolsonaro ignora birra do MDB e segue firme com Alcolumbre no Senado

Por ordem do presidente, governo vai trabalhar para eleger Rodrigo Pacheco presidente do Congresso

Por Robson Bonin Atualizado em 8 jan 2021, 18h41 - Publicado em 11 jan 2021, 07h35

A contrariedade dos caciques do MDB do Senado com o apoio escancarado do Palácio do Planalto ao nome de Rodrigo Pacheco é algo que não tira um segundo de sono de Jair Bolsonaro. Aliados de Davi Alcolumbre dizem que o presidente do Senado pediu ao presidente que o ajudasse a fazer Pacheco o novo chefe do Congresso e que Bolsonaro se comprometeu em ajudar.

Estabelecida essa promessa, a vontade do MDB passou a ser irrelevante ao Planalto, ainda que o partido tenha dois quadros em cargos importantes de liderança do governo no Parlamento.

Alcolumbre avançou rápido na costura de apoio nos últimos dias justamente por dispor da máquina do Planalto para ajudar a resolver problemas dos senadores em troca de apoio.

Até fevereiro, a aposta de aliados de Alcolumbre é de que o MDB desista de disputar para preservar postos importantes na Casa. Se decidir brigar até o fim, o partido poderá ficar sem espaço na Mesa e nas comissões importantes do Senado

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade