Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Bolsonaro diz que parceria com a China é ‘essencial’ para o Brasil

Presidente falou na abertura da cúpula dos Brics e disse que ‘bom estado’ de relação bilateral garantiu vacina para brasileiros

Por Lucas Vettorazzo Atualizado em 9 set 2021, 11h42 - Publicado em 9 set 2021, 10h16

Um dia depois de ser massacrado pela opinião pública por suas falas golpistas nos atos do feriado de 7 de Setembro, Jair Bolsonaro apareceu falando calmamente em um encontro virtual com os presidentes dos Brics na manhã desta quinta-feira.

Diferentemente das vezes em que acusou a China pela origem das transmissões de Covid-19 que resultaram mais tarde na pandemia, o presidente teceu loas ao principal parceiro comercial brasileiro e país que foi alvo diversos ataques da família presidencial e de sua claque de apoiadores.

Bolsonaro se dirigiu ao mandatário da China, Xi Jinping, e lembrou da última vez em que estiveram juntos, em 2019, na reunião da cúpula em Brasília, quando discutiram, segundo ele, “temas da parceria estratégica global” entre os dois países e o “bom estado das nossas relações bilaterais”.

O presidente enfim reconheceu o papel da China no fornecimento de vacinas ao país e afirmou que a parceria “tem se mostrado essencial para a gestão adequada da pandemia no Brasil”. 

“[Em 2019] Foi a última ocasião em que me reuni pessoalmente com o presidente Xi Jinping, quando discutimos temas da parceria estratégica global entre nossos dois países, bem como o bom estado das nossas relações bilaterais em diversas vertentes, especialmente no âmbito comercial e de investimentos”, afirmou Bolsonaro. 

“Essa parceria”, continuou o presidente, “tem se mostrado essencial para a gestão adequada da pandemia no Brasil, tendo em vista que parcela expressiva das vacinas oferecidas à população é produzida com insumos originários da China.” 

Continua após a publicidade
Publicidade