Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Bolsonaro diz que ONU pediu ajuda de tropas brasileiras no Haiti

Sob turbulência política e econômica, país caribenho foi atingido por terremoto no último sábado, deixando ao menos 1.200 mortos

Por Laísa Dall'Agnol Atualizado em 16 ago 2021, 19h38 - Publicado em 16 ago 2021, 19h19

O presidente Jair Bolsonaro afirmou, nesta segunda, que a ONU pediu ajuda de tropas brasileiras no Haiti. O país caribenho foi atingido por um terremoto no último sábado e, até agora, há registros de cerca de 1.200 mortes.

“As nossas Forças Armadas têm dado demonstrações práticas no mundo todo, em várias operações. Agora, estamos novamente sendo solicitados a uma missão de socorro humanitário no Haiti”, declarou durante treinamento de militares na Operação Formosa.

Em 2010, o Exército Brasileiro já havia sido enviado ao Haiti após outro terremoto, de magnitude similar ao cismo de semana passada, mas com efeitos muito mais devastadores. Cerca de 200 mil pessoas morreram e centenas de milhares ficaram desabrigadas.

Antes disso, em 2004, missão de paz criada pelo Conselho de Segurança da ONU já havia sido enviada para ‘restaurar a ordem’ no país, após deposição do então presidente Jean-Bertrand Arist. Países como o Brasil, Alemanha, Estados Unidos e França participaram da força-tarefa que durou até 2017.

Atualmente, além da crise humanitária e econômica, o país — que é o mais pobre das Américas e o terceiro do mundo — tem enfrentado os efeitos da Covid-19 e forte turbulência política.

O presidente Jovenel Moise foi assassinado em julho e, há dois dias, o juiz que investigaria sua morte abandonou o caso alegando razões pessoais.

Continua após a publicidade
Publicidade