Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Bolsonaro diz a aliados que indicará André Mendonça ao STF

Ministro da Justiça inclusive já teria sido avisado pelo presidente dos planos de fazê-lo substituto do decano Marco Aurélio Mello

Por Robson Bonin Atualizado em 12 mar 2021, 09h03 - Publicado em 12 mar 2021, 07h11

Discretamente, Jair Bolsonaro vem avisando a líderes da base evangélica do Congresso que já escolheu seu novo ministro do STF.

Será o titular da Justiça, André Mendonça. A confusa cabeça presidencial sempre pode mudar, mas auxiliares palacianos dizem que Mendonça já foi até avisado por Bolsonaro.

Ao Radar, um líder evangélico da Câmara explicou que o presidente antecipou a escolha do nome para encerrar o lobby de aliados por outros nomes, como o do chefe da PGR, Augusto Aras.

O presidente gosta do chefe da Procuradoria, poderia até indicá-lo ao STF, diz esse parlamentar, mas numa “terceira vaga” que poderia ser aberta — os bolsonaristas realmente acreditam nisso — com a aposentadoria do ministro Ricardo Lewandowski ou da ministra Cármen Lúcia.

Os magistrados, como  se sabe, não dão sinais de que irão pendurar a toga, por isso aliados de Aras vinham tentando pavimentar o nome dele junto a Bolsonaro. O decano do STF, ministro Marco Aurélio Mello, se aposenta em junho.

Leia também:

  • Decisão desastrada de Fachin muda jogo político e reforça polarização.
  • Mesmo com concessões, governo vê PEC Emergencial como ganho institucional.
  • Vacinação: no pior momento da pandemia, principais autoridades do país ensaiam reação.
  • Economia do Brasil segue travado por incerteza do futuro.
Continua após a publicidade
Publicidade