Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Bolsonaro cria estrutura provisória para o Ministério do Trabalho

Presidente assinou decreto que dá início à recriação da pasta

Por Lucas Vettorazzo Atualizado em 2 ago 2021, 20h48 - Publicado em 2 ago 2021, 20h45

O presidente Jair Bolsonaro editou há pouco o decreto que recria administrativamente a estrutura do Ministério do Trabalho. No primeiro momento, a estrutura será provisória. O governo afirma que ainda trabalha na estruturação regimental mais aprofundada do órgão. 

A recriação da pasta foi a forma que Bolsonaro encontrou para acomodar os interesses do centrão no governo e abrir espaço na Casa Civil para a chegada de Ciro Nogueira, o presidente do PP.

Bolsonaro nomeou Onyx Lorenzoni para o recriado Ministério do Trabalho. Na vaga deixada por ele na secretaria de governo, o presidente acomodou o general Luiz Eduardo Ramos, que deixou seu posto de chefe da Casa Civil para Nogueira.

No início do governo, em 2019, Bolsonaro fundiu o Ministério do Trabalho no Ministério da Economia. À época, ele buscava passar a mensagem de que estava enxugando a máquina pública ao mesmo tempo em que prometia que nunca iria se dobrar aos desejos do centrão. Dois anos e meio depois, as circunstâncias mudaram.  

No decreto assinado nesta segunda, o governo reconhece que precisa de mais tempo para pôr de pé a estrutura antiga do ministério. A MP que recriou o ministério exige uma série de medidas de estruturação de áreas que o governo ainda não está pronto para tomar.

O decreto assinado nesta segunda contemplou somente a estrutura provisória e a reincorporação de secretarias que estavam vinculadas ao ministério de Paulo Guedes. O governo diz que não haverá gasto a mais na recriação da Pasta, já que servidores e estrutura burocrática já funcionavam  no Ministério da Economia e na Secretaria de Gestão. 

 

Continua após a publicidade

Publicidade