Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Áudio: ‘Bolsonaro confunde a cabeça das pessoas’, diz governador do ES

Embate entre Doria e Bolsonaro tem interesses políticos, diz Renato Casagrande

Por Manoel Schlindwein - Atualizado em 25 mar 2020, 16h59 - Publicado em 25 mar 2020, 16h34

Se a reunião entre o presidente Jair Bolsonaro e os quatro governadores do Sudeste serviu para alguma coisa, foi para “aumentar a crise política”, disse hoje à coluna Renato Casagrande, o chefe do Executivo do Espírito Santo. Ele fez referência ao diálogo acalorado travado hoje cedo entre Bolsonaro e o governador paulista, João Doria.

Na avaliação de Casagrande, há interesse político nessa disputa. Apesar disso, o governador capixaba faz coro com Doria ao falar da postura presidencial nessa crise do coronavírus. “O presidente deu sinais claros de menosprezo da pandemia”, disse Casagrande. Ele citou as estratégias fundamentadas no embasamento científico da Organização Mundial da Saúde e de técnicos do Ministério.

“O presidente se ausentou de uma coordenação nacional, de um assunto tão importante. É necessário que o governo federal coordene as ações, porque há efeitos na economia, na saúde e na assistência social. Mas como o governo federal opta sempre pelo confronto, não trata de mediar uma posição, o confronto permanente acaba dificuldade os encaminhamentos”, argumentou.

Logo mais começa uma reunião com todos os 27 governadores. “Temos de ser instrumentos de busca da harmonia. Temos de contestar e condenar posições de irresponsabilidade, e acho que ontem o presidente não mostrou clareza nem responsabilidade com esse assunto”.

Continua após a publicidade
Publicidade