Clique e assine a partir de 8,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Bolsonaro come cachorro-quente em Brasília sob gritos de ‘assassino’

Presidente rompeu o isolamento social para provocar nova aglomeração na Asa Norte, em Brasília

Por Robson Bonin - Atualizado em 23 Maio 2020, 21h06 - Publicado em 23 Maio 2020, 21h03

Jair Bolsonaro não está mesmo preocupado com o avanço das mortes de coronavírus no país. Nos últimos dias, as mortes passaram de 1.000 a cada dia, mas ele segue firme com sua agenda de desrespeito ao isolamento social.

Há pouco, na Asa Norte, em Brasília, ele provocou tumulto ao aparecer numa barraca de cachorro-quente para fazer um lanche. Enquanto comia, o presidente era alvo de panelaço dos prédios vizinhos e ouvia gritos de “lixo” e “assassino”.

 

Continua após a publicidade
Publicidade