Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Bolsonaro ataca por estar em queda nas pesquisas, diz Renan Filho

Para o governador de Alagoas e filho do relator da CPI, presidente está acuado pelas descobertas da investigação sobre negligência do governo na pandemia

Por Gustavo Maia 13 Maio 2021, 14h37

Depois de o presidente Jair Bolsonaro chamar Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI da Covid-19 no Senado, de “vagabundo” durante evento em Maceió na manhã desta quinta-feira, o governador de Alagoas, Renan Filho, fez questão de rebater os ataques pelas redes sociais nesta tarde. A fala de Bolsonaro seria motivada, segundo ele, pela queda de popularidade detectada pelas pesquisas e pela investigação da Comissão Parlamentar de Inquérito.

“Acuado pela investigação na CPI e despencando em popularidade, @jairmessiasbolsonaro mostra desespero em visita à Alagoas, ataca pessoas e o Congresso Nacional.
Respeito às instituições e à democracia não está entre suas características”, escreveu o governador, que é filho do senador xingado pelo presidente.

“Por aqui presidente, responderemos a esse tipo de violência, com gestão resolutiva, obras com recursos próprios, contas organizadas, priorizando salvar vidas na pandemia e colocando sempre o povo acima dos interesses políticos. Vale informar ao Brasil, Alagoas resistiu!”, concluiu Renan Filho.

Durante a reunião da CPI desta quinta, seu pai já havia rebatido Bolsonaro dizendo que ele viajou a Alagoas para inaugurar obra já inaugurada e para lhe atacar pessoalmente, assim como a comissão. “A minha resposta é essa aqui, esse número”, disse Renan apontando para uma placa contendo a quantidade de mortes pela Covid-19 no Brasil até agora: 428.256.

Continua após a publicidade
Publicidade