Clique e assine a partir de 8,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Bolsonarismo não pode mais atacar o PT por causa de dinheiro na cueca

Até integrante do governo Bolsonaro admite que a 'inovação' de Chico Rodrigues empatou o jogo

Por Robson Bonin - Atualizado em 16 out 2020, 10h28 - Publicado em 16 out 2020, 11h07

Ao esconder quase 20.000 reais nas nadegas e adjacências, o agora ex-vice-líder do governo de Jair Bolsonaro no Senado, senador Chico Rodrigues (DEM-RR), tirou do bolsonarismo o seu mais clássico bordão sobre a corrupção petista.

O dinheiro na cueca do assessor do deputado José Guimarães (PT-CE), que entrou para a lista de casos memoráveis da corrupção no país, parece agora até civilizado, diante da “inovação” produzida pelo bolsonarista Rodrigues. Diz um ministro do governo: “Foi um absurdo. Ele conseguiu superar o petista que tinha dinheiro na cueca”.

O jogo de esconde com notas na cueca, como se vê, agora está empatado, com leve vantagem ao bolsonarismo pela profundidade do caso atual.

Publicidade