Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Avaliação negativa de Bolsonaro chega a 50%, diz XP-Ipespe

A rodada de junho da pesquisa registra continuidade na trajetória de alta da avaliação negativa do governo -- é nono levantamento com piora

Por Robson Bonin Atualizado em 11 jun 2021, 12h05 - Publicado em 11 jun 2021, 11h47

A rodada de junho da pesquisa XP-Ipespe registra continuidade na trajetória de alta da avaliação negativa do governo de Jair Bolsonaro, embora outros indicadores, como a percepção sobre os rumos da economia e o temor em relação à pandemia, tenham melhorado.

Hoje, são 50% os que consideram a administração federal ruim ou péssima, um ponto percentual a mais que no levantamento de maio. A pesquisa é a nona consecutiva em que a tendência de alta se apresenta. Desde outubro, quando o movimento começa, esse grupo saiu de 31% para os 50% atuais. O número é o pior da série desde o início do governo, junto com maio de 2020. Sobre os rumos da economia, saltou de 26% para 29% o grupo dos que consideram o caminho certo, enquanto caiu de 63% para 60% os que veem o caminho errado.

Quando a pergunta é sobre a maneira de Bolsonaro governar, o número sobe ainda mais: 60% desaprovam a forma de administrar do presidente.

Em outra área, caiu de 50% para 45% os que dizem estar com muito medo do surto de coronavírus. Este é a primeira vez em que há um descolamento desses dois indicadores em relação à avaliação do presidente, que tinham tendências coincidentes até então. Foram realizadas 1.000 entrevistas, de abrangência nacional, nos dias 7, 8, 9 e 10 de junho. A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais.

Continua após a publicidade
Publicidade