Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Auxiliares lutam para evitar que Bolsonaro agrave crise com pronunciamento

Conselheiros do presidente tentam focar o texto do pronunciamento que ele fará nesta noite na importância da vacina, sem ataques a governadores

Por Robson Bonin 3 mar 2021, 12h07

É grande a luta no Planalto na manhã desta quarta para evitar que Jair Bolsonaro agrave a crise da pandemia com novos ataques aos governadores e prefeitos durante o pronunciamento que fará nesta noite.

O almirante Flávio Augusto Viana Rocha, um dos mais próximos e influentes auxiliares do presidente, é quem tem a dura missão de focar o texto do pronunciamento na importância da vacina e não nas velhas desculpas e provocações que assombram a cabeça de Bolsonaro.

O país está no pior momento da pandemia, tendo registrado nesta terça 1.726 mortes por coronavírus, o número mais elevado desde o início da crise.

Publicidade