Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Áudio vaza, secretário reclama da coluna e Mandetta promete medicá-lo

Secretário Wanderson Oliveira, da linha de frente do ministério, diz não ter tempo para ir ao médico

Por Evandro Éboli 3 abr 2020, 01h40

Desde o início da epidemia do coronavírus, a carga horária da turma do Ministério da Saúde que está na linha de frente tem sido estafante. Não há quem não reconheça.

E chega uma hora que o corpo começa a cobrar.

É o caso do secretário Wanderson Oliveira, de Vigilância em Saúde, um rosto já conhecido dos brasileiros que têm acompanhado com atenção o avanço dos casos de coronavírus no país.

Wanderson participa diariamente das longas explanações do ministério e é quem se responsabiliza por divulgar os números da epidemia no Brasil.

Nesta quinta, porém, um áudio vazado na transmissão desses dados, na reunião no Palácio do Planalto, mostrou Wanderson se queixando de dor na coluna com o ministro Henrique Mandetta, sentado ao seu lado.

Apesar de conversarem num tom baixo, os microfones captaram o seguinte diálogo entre os dois, como exibe o vídeo abaixo.

Wanderson: “A coluna tá que dói”

Continua após a publicidade

Mandetta: “Vou fazer uma medicação para você sarar logo”

Wanderson: “Nossa! Tá doendo demais. Não tive tempo de ir ao médico”

 

 

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade