Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

‘Assunto encerrado’, diz Miranda sobre Bolsonaro e suposta gravação

'Nosso combate sempre foi contra a corrupção', diz o deputado depois de o presidente finalmente confirmar que eles falaram a verdade

Por Robson Bonin Atualizado em 12 jul 2021, 18h49 - Publicado em 12 jul 2021, 18h47

Depois de Jair Bolsonaro finalmente confirmar que os irmãos Luis Miranda e Luis Ricardo Miranda falaram a verdade durante todo o tempo em que sustentaram a denúncia de corrupção no caso Covaxin, o deputado, que até é alvo de processo no Conselho de Ética da Câmara por tentar evitar a roubalheira no governo, desabafou ao Radar.

“A declaração do presidente só confirma o que meu irmão e eu dissemos desde o início. Denunciamos as irregularidades com a certeza de que as providências seriam tomadas. Fomos atacados e caluniados publicamente. Um servidor público, que cumpriu seu papel de forma exemplar, foi ameaçado de sofrer um processo administrativo”, disse Miranda.

O parlamentar ainda lembra que a demora do presidente em falar a verdade acabou prejudicando sua vida e a de seu irmão. “A demora na confirmação da verdade que trouxemos nos colocou no epicentro de uma crise que não provocamos. Nosso combate sempre foi contra a corrupção. Fiz o que minha consciência mandou e faria novamente, mesmo sabendo das consequências que estou enfrentando. Seria imperdoável não agir sobre qualquer indício de irregularidade na compra das vacinas”, diz Miranda.

Sobre a discussão em torno de uma possível gravação da conversa com Bolsonaro, o deputado deu o assunto por terminado: “O presidente confirmou tudo o que falamos. Esse assunto está encerrado”.

Continua após a publicidade
Publicidade