Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

As prioridades de Lira para o retorno da Câmara

Presidente da Casa não pretende perder tempo com a disputa política em torno do voto impresso ou da pandemia -- foco é na economia

Por Robson Bonin Atualizado em 2 ago 2021, 09h30 - Publicado em 2 ago 2021, 06h03

Quem conversou com Arthur Lira recentemente saiu crente de que o presidente da Câmara tende a descartar três grandes temas da pauta nacional nesse momento.

Lira não acredita na viabilidade de impeachment contra Jair Bolsonaro. O governo encaminha-se para o fim e impeachment, além de atrair instabilidade política para toda a classe que precisa se reeleger em 2022, demanda tempo.

LEIA TAMBÉM: Tropa de choque feminina de Arthur Lira domina cargos-chave na Câmara

Lira também não acredita no sucesso da CPI da Pandemia em provar algum crime concretamente cometido por Bolsonaro na gestão da luta contra o coronavírus. Tudo o que já se sabe revela um governo ruim de serviço, mas a CPI não avançará além disso.

Lira também descarta o voto impresso, o tema escolhido Bolsonaro para tentar entreter sua ala mais fanática no eleitorado, sempre dependente de uma conspiração para manter-se engajada nas redes sociais. O presidente da Câmara não precisa bater de frente com o presidente por causa disso. O assunto morrerá naturalmente no Parlamento.

Para o presidente da Câmara, o foco está na agenda econômica: aprovar o que for possível da reforma tributária, a reforma administrativa, algumas privatizações, como a dos Correios, e avançar em mudanças na reforma política. Todas pautas prioritárias para o retorno dos trabalhos nesta semana.

Continua após a publicidade
Publicidade