Clique e assine com até 92% de desconto
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Investigação da morte de Marielle avança e deve levar a novas prisões

Polícia do Rio identificou outros participantes no crime que matou a vereadora e seu motorista em 2018

Por Mariana Muniz Atualizado em 18 Maio 2020, 10h22 - Publicado em 18 Maio 2020, 09h31

Na edição de VEJA que está nas bancas, o Radar mostra que a polícia do rio identificou outros dois participantes no assassinato da vereadora Marielle Franco e de seu motorista, Anderson Gomes.

O avanço demonstra que ainda há pistas a seguir no quebra-cabeças dos eventos que resultaram na tragédia da noite de 14 de março de 2018.

A caçada aos dois novos alvos pode abrir caminho a outra grande e fundamental pergunta pendente no caso. Quem mandou matar Marielle e Anderson?

Os investigadores até agora não encontraram elementos que apontem um mandante. Os novos suspeitos na mira da polícia são a última esperança, disse ao Radar uma fonte ligada ao caso.

Continua após a publicidade
Publicidade