Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

As mudanças na XP

Custou 400 milhões de reais – e não 1,2 bilhão de reais – os 31% de participação que o fundo americano General Atlantic comprou da corretora XP. O contrato de venda foi assinado há duas semanas no Rio de Janeiro. Agora, falta somente a aprovação do BC. A XP foi avaliada em 1, 23 bilhão […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 07h17 - Publicado em 4 dez 2012, 15h27

Negócio fechado

Custou 400 milhões de reais – e não 1,2 bilhão de reais – os 31% de participação que o fundo americano General Atlantic comprou da corretora XP. O contrato de venda foi assinado há duas semanas no Rio de Janeiro. Agora, falta somente a aprovação do BC.

A XP foi avaliada em 1, 23 bilhão de reais, ou seja 25 vezes o lucro líquido de 2012.

Os atuais controladores da XP ficarão, no final das contas, com 59% do negócio. Um excelente negócio, portanto.

O fundo inglês de private equity Actis, que há dois anos comprou 20% da XP por 100 milhões de reais, vendeu 10% aos americanos e passa agora a ter 10%. Um excelente negócio para eles também.

Continua após a publicidade
Publicidade