Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Pedro Carvalho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

As estreitas relações de Adriano Maia com advogados da JBS

Adriano Maia indicou Andrea Prospero a Marcelo Odebrecht; ele nega

Por Pedro Carvalho - Atualizado em 30 maio 2019, 15h48 - Publicado em 30 maio 2019, 06h35
Adriano Maia e Emílio Odebrecht Reprodução/Reprodução

Desafeto de Marcelo Odebrecht, o ex-diretor jurídico Adriano Maia teria contratado o advogado suíço Andrea Prospero na empreiteira, acusado de participar na ocultação da offshore Blessed Holdings, surgida da fusão de outra empresa, a JBS e do grupo Bertin.

Prospero teria representado uma das empresas da empreiteira no exterior.

Mas a estreitas relações Odebrecht-JBS não terminam por ai.

Maia também manteve contatos frequentes com o ex-procurador Marcelo Miller, acusado pelo Ministério Público de receber 700 mil reais por ajudar o J&F (grupo do qual a JBS faz parte) a obter informações para fechar o acordo de delação premiada.

Publicidade

(ATUALIZAÇÃO: Adriano Maia entrou em contato com a coluna para informar que “nunca contratou, esteve, falou por telefone ou por qualquer outro meio” com Andrea Prospero. Quanto a Marcelo Miller, o contato que tiveram foi sempre nas dependências do MPF, no contexto da negociação de acordos do Grupo Odebrecht e seus executivos).

Publicidade