Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Apostador da Mega prestes a perder 162 milhões de reais não está sozinho

Felizardo precisa resgatar prêmio até quarta-feira, caso contrário o valor vai para o Fies

Por Manoel Schlindwein Atualizado em 26 mar 2021, 21h59 - Publicado em 27 mar 2021, 08h02

Faltam três dias úteis para o dono do bilhete premiado da Mega da Virada 2020 se dirigir a uma unidade da Caixa Econômica Federal, declarar: “oi, vim buscar meus 162 milhões de reais” e ser prontamente atendido. Se este singelo diálogo não ocorrer até a próxima quarta-feira, o dinheiro será encaminhado ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Como o Radar informou nesta sexta-feira, dois felizardos apostaram nos números 17, 20, 22, 35, 41 e 42 e levaram a bolada de 325 milhões de reais no sorteio do dia 31 de dezembro. Um apostador de Aracajú, capital de Sergipe, já retirou a soma. O outro, que fez a aposta em São Paulo, ainda não.

A “façanha”, acredite o leitor, é mais comum do que se imagina. No ano passado, R$ 311,9 milhões em prêmios deixaram de ser retirados por apostadores. Foi o menor valor em cinco anos. Em 2019, foram R$ 331,9 milhões; em 2018, R$ 332,2 milhões; em 2017, R$ 326 milhões; e em 2016, R$ 320,4 milhões.

Publicidade