Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Após novo ataque de Bolsonaro, Pacheco sai em defesa da imprensa

Presidente do Congresso pede respeito ao trabalho dos jornalistas

Por Lucas Vettorazzo Atualizado em 21 jun 2021, 19h51 - Publicado em 21 jun 2021, 19h49

Depois de mais um rompante autoritário de Bolsonaro contra a imprensa, o presidente do Congresso, Rodrigo Pacheco (DEM-RO), veio à público apresentar um contraponto aos ataques do presidente.

Em tuíte na noite desta segunda, 21, Pacheco disse que a imprensa precisa ter resguardado o seu direito de informar as pessoas em meio ao caos da pandemia.

Apesar de sair em defesa deste direito, que está na Constituição, Pacheco relaciona o comportamento presidencial a possíveis “maus sentimentos” que possam ter sido aflorados por causa das mortes pela Covid-19, como se o Bolsonaro mostrasse alguma empatia ou respeito pela triste marca de meio milhão de vítimas da doença atingida no Brasil.

Segundo Pacheco, “as mortes e os reflexos sobre o país, embora possam aflorar maus sentimentos, impõem absoluta necessidade de união em torno de soluções”, diz ele. “Parte fundamental desse esforço é a imprensa, que deve ser respeitada e livre para cumprir o dever de informar, mesmo na divergência”.

Continua após a publicidade
Publicidade