Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Antes de entrar no PSB, Joaquim já adiantou quem ele não vai apoiar

Problemas para Marcio Lacerda, pré-candidato do partido ao governo de Minas

Por Gabriel Mascarenhas 22 mar 2018, 11h32

A prudência sugere a Marcio Lacerda passar as próximas duas semana rezando para Joaquim Barbosa não se filiar ao PSB e, muito menos, disputar presidência pelo partido.

Em outras palavras, o ex-ministro avisou que, se for candidato, será mais fácil uma vaca voar do que  dividir palanque com Lacerda, hoje, o principal nome da sigla para concorrer ao governo de Minas Gerais.

Depois de ser oficializado como postulante ao Planalto, o ex-ministro provavelmente entenderá que o jogo da política pressupõe uma dieta à base de sapos.

Por isso, não causará surpresa se amanhã ou depois ele voltar atrás e resolver caminhar com Lacerda. Até porque candidato algum pode ser dar ao luxo de ignorar um palanque em Minas, o maior colégio eleitoral do país.

Continua após a publicidade

Publicidade