Clique e assine com até 92% de desconto
Radar Por Gabriel Mascarenhas (interino) Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

ANJ condena decisão da Justiça contra a Globo no caso Flávio: “censura”

Para a entidade, a medida atenta contra a liberdade de imprensa e cerceia o direito da sociedade de ser livremente informada

Por Evandro Éboli Atualizado em 4 set 2020, 21h36 - Publicado em 4 set 2020, 21h37

A Associação Nacional de Jornais (ANJ) condenou em nota a decisão da juíza Cristina Serra Feijó que proibiu a TV Globo de exibir imagens referentes ao episódio das rachadinhas na Assembleia do Rio, que atinge o hoje senador Flávio Bolsonaro.

Para a entidade, trata-se de censura.

Abaixo a íntegra da nota da ANJ.

“A Associação Nacional de Jornais (ANJ) protesta contra a censura imposta pela juíza Cristina Serra Feijó à divulgação de informações relacionadas ao esquema de “rachadinhas” na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. Qualquer tipo de censura é terminantemente vedada pela Constituição e, além de
atentar contra a liberdade de imprensa, cerceia o direito da sociedade de ser livremente informada. Isso é ainda mais grave quando se trata de informações de evidente interesse público. A ANJ espera que a decisão inconstitucional da juíza seja logo revogada pelo próprio Poder Judiciário”

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade