Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Ameaçado por Bolsonaro, Randolfe é indicado para integrar CPI da Covid-19

O senador foi escolhido por seu bloco parlamentar para ser um dos 11 membros titulares da comissão

Por Gustavo Maia 13 abr 2021, 19h01

Alvo do presidente Jair Bolsonaro, que falou em “ter que sair na porrada” com ele, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) será indicado por seu bloco parlamentar para integrar a CPI da Covid-19 no Senado. Líder da oposição ao governo Bolsonaro, Rodrigues foi o autor do requerimento da Comissão de Inquérito Parlamentar para apurar as ações e omissões do governo federal no enfrentamento da pandemia no Brasil.

O senador foi citado por Bolsonaro durante ligação com o seu colega, Jorge Kajuru, no sábado passado. No trecho com a menção a Randolfe, revelado por Kajuru só na segunda-feira, o presidente diz que “vai ter que sair na porrada com um bosta desse”, se “a canalhada do Randolfe Rodrigues” participar da CPI da Covid-19 e “começar a encher o saco”.

O bloco Senado Independente, que indicou Rodrigues como titular da comissão, é composto por nove senadores de quatro partidos: PDT, Cidadania, Rede e PSB. Pelas regras da Casa, pode indicar um titular e um suplente, no caso o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), um dos autores do mandado de segurança apresentado ao STF para obrigar o presidente da Casa, Rodrigo Pacheco, a instalar a CPI.

O colegiado terá 11 membros efetivos e sete suplentes. Pacheco leu o requerimento no plenário do Senado no fim da tarde desta terça-feira.

Continua após a publicidade
Publicidade