Clique e assine com até 92% de desconto
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Aliados de Bolsonaro declaram apoio a candidata do PT no Recife

Lideranças de três partidos do Centrão no estado se juntaram ontem a neta de Arraes

Por Gabriel Mascarenhas, Evandro Éboli Atualizado em 18 nov 2020, 15h51 - Publicado em 18 nov 2020, 11h18

Na volta que a política dá está inserido, por exemplo, o inusitado apoio de aliados de Jair Bolsonaro a candidata a prefeita do PT no Recife, Marília Arraes.

O ódio que o presidente da República alimenta ao partido de Lula não é compartilhado por todos seus seguidores.

+ Receba notícias de VEJA no Telegram

Reeleito domingo no primeiro turno prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira, do PL, partido ligado ao Centrão, anunciou ontem adesão a neta de Arraes.

Ferreira recebeu apoio de Bolsonaro na sua cidade. O presidente chegou a gravar um vídeo em seu apoio, ao lado do deputado federal André Ferreira, líder do PSC na Câmara, outra legenda das fileiras do Centrão.

Continua após a publicidade

Surpreendeu ontem o anúncio do Podemos de que estará ao lado da petista neste segundo turno. Mais uma legenda do Centrão.

É o mesmo Podemos da Delegada Patrícia, quarta colocada na disputa da capital de Pernambuco e que foi uma espécie de xodó de Bolsonaro durante a semana que antecedeu à votação de domingo. Ela esteve numa daquelas lives eleitorais do presidente no Palácio do Alvorada e prometeram varrer a esquerda e comunismo do Recife.

Não é o que deseja seu partido. Patrícia optou por neutralidade.

O ex-ministro de Dilma Rousseff e ex-senador Armando Monteiro, do PTB, também anunciou apoio a Marília, para desagrado do presidente nacional do partido, Roberto Jefferson. Num grupo do partido, o ex-condenado no mensalão criticou.

“O PTB tem questão fechada contra apoiar partidos do Foro de São Paulo. O PT é seu principal signatário. Essa posição de Pernambuco desafia a diretriz nacional do partido”, escreveu Jefferson.

Continua após a publicidade
Publicidade