Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

“Ainda temos a corona maluquice do Eduardo”, diz deputado ligado à China

Fausto Pinato (PP-SP), coordenador da frente Brasil-China, ficou possesso com ataques do filho do presidente

Por Evandro Éboli Atualizado em 30 jul 2020, 19h05 - Publicado em 19 mar 2020, 16h03

Coordenador do grupo Brasil-China na Câmara, o deputado aliado do governo Fausto Pinato (PP-SP) ficou possesso com as declarações de Eduardo Bolsonaro que geraram uma crise com a China.

Ele conversou com autoridades da embaixada e disse que até demoraram para responder às provocações que tem recebido do filho do presidente.

Pinato afirmou que aqui enfrentamos ainda a “corona maluquice” do Eduardo.

 

O que achou do episódio?
Lamentável. O mundo inteiro preocupado com o vírus e aqui enfrentamos ainda a corona maluquice do Eduardo Bolsonaro. Esse extremismo louco só prejudica.

Conversou com alguém da embaixada da China?
Sim. Aliás, faz tempo que eles estão sendo provocados. Demorou até para reagir. Quando veio ao extremo com essa maluquice de um filho mimado.

Entende que o presidente Jair Bolsonaro precisa se manifestar?
E pedir desculpas. Se ficar em silêncio é porque concorda com esse filho dele. Sou aliado do governo, gosto dele, mas essa não dá.

Avalia que é caso de perda de mandato, de levá-lo ao Conselho de Ética?
Não pensei sobre isso, ainda. Na verdade, a gente que é normal, que pensa normal, olha isso aí e vê que é caso de exame psiquiátrico.

Continua após a publicidade

Publicidade