Clique e assine com até 92% de desconto
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Advogados bolsonaristas tentam afastar presidente da OAB, mas Justiça nega

Grupo defensor do presidente alega que Felipe Santa Cruz usa o cargo para atacar Bolsonaro e que atua como um "inimigo da Pátria"

Por Evandro Éboli Atualizado em 6 jul 2020, 12h31 - Publicado em 6 jul 2020, 12h23

O movimento “Advogados Pró-Bolsonaro Brasil” pediu à Justiça o afastamento do Felipe Santa Cruz da presidência da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Eles acusam Santa Cruz de insistir  em ações político-partidárias para “atacar” o presidente, de atuar de forma individualizada e de ter um “viés ideológico esquerdista e comunista”. Dizem se tratar de um “inimigo da Pátria”.

ASSINE VEJA

Governo Bolsonaro: Sinais de paz Leia nesta edição: a pacificação do Executivo nas relações com o Congresso e ao Supremo, os diferentes números da Covid-19 nos estados brasileiros e novas revelações sobre o caso Queiroz
Clique e Assine

O juiz  juiz Bruno Anderson Santos da Silva, da 3ª Vara Federal do Distrito Federal, negou a liminar e lembrou que a OAB é um agente ativo da política brasileira e citou a participação direta da instituição nos dois impeachments recentes da história, de Fernando Collor e Dilma Rousseff.

O pedido foi encabeçado pelo advogado Paulo Fernando Alves Maffioletti, coordenador dos advogados bolsonaristas.

No final, o juiz diz que o grupo de 102 advogados que assinaram a ação não têm representatividade para falar em nome do mais de 1 milhão de advogados. Os signatários, assim, representam 0,01% do total da categoria.

Continua após a publicidade
Publicidade