Clique e assine com 88% de desconto
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Pedro Carvalho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Advogado que defendeu militar da cocaína sai em favor de Alvim

Em HC no Supremo, Carlos Klomfahs diz que Bolsonaro cometeu "constrangimento ilegal" ao demitir ex-chefe da Cultura por plágio nazista

Por Evandro Éboli - Atualizado em 18 jan 2020, 16h17 - Publicado em 18 jan 2020, 16h13

Por sua conta e risco, o advogado Calos Alexandre Klomfahs, que atuou na defesa do militar da FAB preso com 39 quilos de cocaína na Espanha, decidiu sair em defesa do ex-secretário de Cultura Roberto Alvim, no Supremo Tribunal Federal.

O advogado, mesmo sem ser constituído por Alvim, entrou com um pedido de habeas corpus preventivo para que o ex-secretário seja reconduzido ao cargo.

Ele foi demitido após publicação de um vídeo com alusões ao nazismo, que causou mal-estar geral no país.

Para ele, Alvim, ao ser exonerado, foi alvo de “constrangimento ilegal” por Jair Bolsonaro, não teve o amplo direito de defesa e ainda foi submetido a uma “ampla execração pública nacional e internacional”.

Publicidade